Quer viajar, mas não tem tempo? Veja 10 destinos próximos à Capital para visitar

0
401

Reunimos opções que não demoram mais do que 3 horas para chegar ao destino

Sair da rotina pode ser a oportunidade ideal para ter ótimos momentos de lazer. Para quem não está de férias, fazer uma viagem acaba saindo dos planos de muitas famílias. Como opção para os finais de semana disponíveis, A Tribuna On-line reuniu cidades que estão a menos de 3 horas de distância da capital paulista. Confira abaixo os destinos.

A Igreja Matriz Nossa Senhora da Candelária é uma
das mais visitadas pelos turistas (Foto: Divulgação)

Itu/SP- 100 km 

Quem gosta de história pode conhecer o patrimônio arquitetônico da cidade, com tesouros dos séculos 17 e 18. Os amantes da natureza, que gostam de atividades ao ar livre, têm em Itu atrações como a Estrada Parque, beirando o Rio Tietê, que se destaca como uma reserva da Mata Atlântica acrescida de atrações como campings, fazendas e uma gruta aberta à visitação. 

A cidade conta também com vários monumentos históricos, como o Museu da Convenção, a casa onde ficou hospedado dom Pedro II, o famoso telefone público e semáforos ‘gigantes’, e a Igreja Matriz Nossa Senhora da Candelária.

Cidade conta ainda com um mini horto como opção
de passeio (Foto: Divulgação)

Águas de São Pedro/SP – 180 km 

É um dos 11 municípios paulistas considerados como estâncias hidrominerais pelo Governo do Estado. No balneário da cidade estão situadas as três fontes de águas hidrominerais de suposto valor medicinal (Gioconda, Juventude e Almeida Salles), sendo até uma delas considerada como a primeira das Américas e a segunda do mundo em teor de enxofre. Nestas águas são realizados banhos e massagens. 

Outra atração é o Caminho do Sol, idealizado por José Palma em 2002. Inspirado nos Caminhos de Santiago, na Espanha, é reconhecido pela Junta de Galiza, órgão colegiado do governo de Galiza.

Holambra/SP – 130 km 

O município é nacionalmente denominado a cidade das flores. A cidade oferece aos seus visitantes um pouco da cultura dos Países Baixos por meio da arquitetura, artesanato, espetáculos de dança, música e gastronomia típicas. Ao longo de cada ano, Holambra promove vários eventos, exposições e feiras temáticas. No mês de setembro, desde 1981, ocorre a Expoflora, a maior exposição de flores e plantas ornamentais da América Latina.

Holambra é reconhecida internacionalmente pela produção de flores (Foto: Divulgação)

São Roque possui vários produtores locais
de vinho para visitar (Foto: Divulgação)

São Roque/SP – 70 km de distância

Há opções de passeio para toda a família. No tradicional Roteiro do Vinho, há um apanhado de 31 estabelecimentos distribuídos por três vias. Outro destino conhecido na cidade é o Ski Mountain Park, que conta com pista de esqui, e a Fazenda Angolana, onde as crianças podem ter contato com animais.

A Igreja Matriz de São Roque, construída no século 17 no estilo colonial barroco, é outro ponto visitado com frequência pelos turistas. O local passou por várias reformas até que, em 1937, deu lugar à atual. Seu interior é todo decorado com pinturas dos irmãos Pietro e Ulderico Gentili, imigrantes italianos. 

Embú das Artes/SP – 44 km 

A cidade de Embu das Artes é um dos principais destinos turísticos do Estado. Elevada à categoria de Estância Turística em 1979, recebe mais de 100 mil visitantes por mês. A Feira de Embu das Artes, um dos mais conhecidos atrativos da cidade, é uma das maiores e mais importantes feiras de arte e artesanato a céu aberto da América do Sul. 

O município conta ainda com a praça de alimentação, um complexo gastronômico e área de lazer em meio ao centro histórico da cidade. 

Com mais de 700 expositores, a feira atrai visitantes do Brasil e do mundo (Foto: Divulgação)

Campos do Jordão/SP – 167 km 

Apesar da alta temporada do município ser no inverno, quando as temperaturas podem atingir apenas um dígito, a cidade conta com opções de lazer o ano todo. Entre elas, a visita à fabrica de cerveja Baden Baden e os passeios de teleférico ao Morro do Elefante e de bonde elétrico com início na estação Emilio Ribas, na Vila Capivari. A cidade conta ainda com um borboletário instalado em um jardim de 500 m².

A Vila Capivari, em Campos do Jordão, é uma das áreas mais movimentadas da cidade

Monte Verde é o destino ideal para quem quer
estar em contato com a natureza (Foto: Divulgação)

Monte Verde/MG – 160 km

Boa parte das opções de lazer em Monte Verde está relacionada às belezas naturais da região, já que o turismo ecológico e outras práticas esportivas ligadas à natureza são as grandes atrações locais. 

Entre os principais pontos turísticos da cidade estão as trilhas no Parque Verner Grinberg, que abriga os picos mais altos da região, avistados da própria vila: Chapéu do Bispo, Pedra Redonda, Pedra Partida, Platô e Pico do Selado. 

Paranapiacaba, Jundiaí e Mogi das Cruzes – de trem! 

É possível ir aos destinos de carro, mas eles aparecem juntos neste texto pela possibilidade de chegar até eles de trem, com o Expresso Turístico – CPTM. Uma locomotiva dos anos 50 leva os passageiros aos roteiros, que alternam entre os finais de semana do mês e partem da Estação da Luz, em São Paulo. 

Os ingressos podem ser adquiridos com antecedência na bilheteria da estação e os valores são os mesmos para os três roteiros: R$ 45 (1 pessoa) e R$ 75 (2 pessoas) ida e volta. Não é possível comprar pela internet. Para mais informações, acesse o site oficial da CPTM.

Expresso dá opção de três destinos aos passageiros: Jundiaí, Mogi das Cruzes e Paranapiacaba

O Jardim Botânico é uma das opções de passeio
em Jundiaí (Foto: Divulgação)

Jundiaí/SP – 60 km 

Uma das atrações da cidade é o Museu Ferroviário, da Cia. Paulista de Estradas de Ferro, que praticamente desenhou o mapa ferroviário do interior de São Paulo.

Há também as belezas naturais da Serra do Japi com suas trilhas e caminhadas, e o Circuito das Frutas, uma viagem nas fazendas produtoras de uva, morango, caqui, figo e outras frutas no entorno da cidade. 

O Jardim Botânico de Jundiaí, inaugurado em 2004, conta com uma área de 150 mil m² e está aberto para a visitação diária, com entrada franca.

Parque da Imigração Japonesa está inserido
 em área de proteção ambiental (Foto: Divulgação)

Mogi das Cruzes/SP – 48 km 

A cidade compõe o grupo de municípios que formam o Alto Tietê, região próxima à nascente do Rio Tietê. 

Mogi das Cruzes, com cerca de 370 mil habitantes, é cortada pelas serras do Mar e do Itapeti. Integrante do Cinturão Verde de São Paulo. Atualmente, Mogi é conhecida como centro produtor de flores, com destaque para as orquídeas, herança da forte presença japonesa na cidade na primeira metade do século 20. 

A cidade conta ainda com o Parque Centenário da Imigração Japonesa, que está inserido na Área de Proteção Ambiental da Várzea do Rio Tietê, e conta com mais de 80 espécies de pássaros como quero-quero, sabiás e garças.

O relógio na torre em Paranapiacaba foi inspirado no
Big Ben, localizado em Londres (Foto: Divulgação)

Paranapiacaba/SP (60 km de distância)

Esse é o mais novo trajeto do Expresso Turístico. Localizada no município de Santo André, Paranapiacaba é uma vila de arquitetura inglesa que já se candidatou a Patrimônio Mundial da Humanidade e foi testemunha de uma importante fase de expansão da tecnologia ferroviária no Brasil na segunda metade do século 19. 

Na vila, os passageiros do trem podem conhecer diversas atrações culturais e ecológicas, como o Museu do Castelinho, o Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba e a Casa da Memória.

http://m.atribuna.com.br/noticias/noticias-detalhe/cidades/quer-viajar-mas-nao-tem-tempo-veja-10-destinos-proximos-a-capital-para-visitar/?cHash=9053295be819c7190ac32bbf388a66e5